ONU critica legalização de drogas na América Latina

ONU critica legalização de drogas na América Latina

As propostas de descriminalização das drogas esta virando uma moda em diversos países do mundo. Querendo seguir o exemplo da Holanda, muitos países analisam propostas de regulamentar o uso de drogas como a maconha. Isso vem preocupando muito a Junta de Fiscalização de Entorpecentes da ONU, o JIFE.

Tentando assegurar os termos da Convenção de 1961, a ONU crítica a Bolívia e o Uruguai que estudam formas de legalizar o uso da folha de coca e da maconha, respectivamente.

“Caso for aprovada, a lei estaria infringindo os tratados de fiscalização internacional de drogas dos quais o Uruguai é parte”, afirma o relatório.

“A proposta da Bolívia é contrária ao objeto e ao espírito fundamental da Convenção de 1961″, diz o órgão

ONU critica legalização de drogas na América Latina
ONU critica legalização de drogas na América Latina

Segundo o relatório da ONU, o tráfico de drogas do Sul da América, vem trazendo muitos problemas para o México e para países da região central do continente americano. A principal droga comercializada é a cocaína, que tem terreno fértil para ser produzida na América do Sul e muito mercado nos EUA. Assim, países da América Central sofrem por serem a rota do tráfico.

A ONU afirma em seu relatório que tais propostas são incompatível com a missão internacional de abolir o tráfico de drogas. Afirma ainda que estar preocupada devido ao fato de a legalização de um droga seja baseada na presunção de que a violência decorrida dela seja eliminada apenas com essa medida.

Deve lembrar que a legalização não interromperá o consumo, nem fará com que traficantes vendam drogas ou cobrem com violência aqueles que os pagam. Presumir que liberar é a solução é no minimo uma proposta simplista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *