Vacinas Anti-Drogas

Vacinas Anti-Drogas

Um problema tão extenso quanto o uso de drogas exige um remédio ou método de tratamento de drogas em massa, como ocorre com as vacinas em diversas doenças. E essa é uma realidade muito próxima, segundo as diversas pesquisas realizadas em todo o mundo sobre o assunto. Os atuais estudos levam a vacinas promissoras que impedem o corpo humano de sentir os efeitos “prazerosos” causados pelas drogas. A vacina funcionar fazendo com que o sistema imunológico reconheça a droga como um corpo estranho, algo que deva ser combatido com anti-corpos, assim como os vírus.

Vacinas Anti-Drogas
Vacinas Anti-Drogas

Como funciona a Vacina Anti-Drogas?

O consumo de drogas se prolifera pois há um entendimento de que a droga propicia prazer ao usuário. Esse prazer, causado pelas substâncias químicas no cérebro, dura muito pouco e é sucedido com a necessidade de maior uso da droga. As vacinas em estudo atualmente vêm combater essa sensação de prazer no usuário, diminuindo a quantidade de drogas que chegam ao cérebro e evitando que o usuário entre numa espiral de uso cada vez maior.

Numa vacina, o paciente recebe uma versão modificada da droga a qual esta atrelada uma proteína que o corpo reconhece como uma ameaça. Assim, sempre que o indivíduo fizer uso da droga, o corpo entenderá as substâncias da droga como uma ameaça e fabricará anticorpos.

Uma dos principais usos esperados para essa vacina é evitar que pessoas caiam cada vez mais fundo no mundo das drogas e que pacientes em tratamento evitem recaídas. Estão em estudo vacinas para cocaína, maconha, heroína, metanfetamina, cigarro, álcool e outras drogas. A vacina de cocaína já teve resultados promissores, onde diminuiu progressivamente a quantidade de cocaína que atinge o cérebro. Outro ponto importante dessas vacinas é que seus efeitos ficam mais fortes com o uso continuado da droga. Dependentes que sejam vacinados e continuem o consumo de droga sentirão cada vez menos o efeito da droga, dando a oportunidade de para o uso.

Com vacinas e novos tratamentos entrando no mercado, ainda temos como principal fator da desintoxicação a vontade do usuário de drogas deixar o vício. As vacinas combatem os efeitos que a droga provoca ao corpo, porém, elas não impedem o uso ou mesmo o vício. De nada adianta força a vacinação contra a cocaína, por exemplo, afinal os efeitos de outras drogas ainda poderão ser sentidos. Mesmo com toda a tecnologia, o que manda ainda é a boa vontade e esperança do usuário de drogas reabilitar-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *